The Town 2023: Público se emociona e faz grande festa em show histórico de Bruno Mars na Cidade da Música

The Town 2023: Público se emociona e faz grande festa em show histórico de Bruno Mars na Cidade da Música 

Gingado do cantor e talento da banda transformou o Palco Skyline em uma verdadeira pista de dança. Segundo dia do festival também foi marcado pela celebração do amor em um casamento na Rota 85, além das efervescentes apresentações no The One, Factory e New Dance Order 

São Paulo, 3 de setembro de 2023: Se Fred Mercury marcou a estreia do Rock in Rio, em 1985, Bruno Mars não ficou pra trás e assumiu o mesmo posto no The Town, ao transformar o Palco Skyline em uma verdadeira pista de dança e colocar 100 mil pessoas enlouquecidas do início ao fim de sua apresentação. O segundo dia de The Town foi marcado pelo sol, a alegria do público e, claro, a tão aguardada apresentação de Bruno Mars. O cantor subiu ao Skyline e mostrou que uma noite realmente não seria o suficiente para matar a saudade dos fãs brasileiros. Falando em português com o público e tocando “Evidências”, o multitalento havaiano surpreendeu e prendeu atenção de todos. Ele, que foi um dos nomes mais pedidos do público, tem outra apresentação marcada para o próximo dia 10 de setembro e vai fechar o festival. Comparado a nomes como Michael Jackson, neste domingo, o artista trouxe uma performance para ser lembrada por gerações, abusando da dança e hits mundialmente conhecidos. O dia foi marcado ainda pelos ritmos eletrônico e pop, com Luísa Sonza, Alok e Bebe Rexha, também no Skyline; o The One reuniu nomes que convidaram o público para um passeio por suas raízes. Matuê, Ney Matogrosso, Leon Bridges e Seu Jorge se apresentaram no local. Já no NDO se apresentaram nomes como o alemão Paul Kalkbrenner, a festa Carlos Capslock e o encontro entre Ellen Allien e Badsista. Em um festival com muitas atrações, a Cidade da Música foi destaque aos olhos dos fãs, que avaliaram a experiência no primeiro dia de The Town (o sábado, 2 de setembro), com a nota 8.8 e destacaram com as maiores notas o ingresso digital, a equipe de apoio, limpeza e banheiros.

Presidente do The Town, Roberto Medina assistiu ao espetáculo de Bruno Mars do início ao fim e comemorou: “revivemos a edição de 1985 com mais um dia realmente histórico, agora no The Town. Bruno Mars entrou para a história como Fred Mercury. Uma Cidade inteirinha cantando junta do início ao fim. Daqui a 40 anos o público ainda falará desta noite de 3 de setembro”, completou.

Público avalia com nota 8.8 a experiência no primeiro dia de festival  

Quando os portões da Cidade da Música se abriram no sábado, 2 de setembro, o público estava pronto para viver momentos mágicos e de muita alegria. Nem mesmo a forte chuva que caiu em São Paulo desanimou a plateia que permaneceu até o fim da noite para curtir shows de grandes nomes como Demi Lovato e Post Malone. E quem ficou, não se arrependeu. Em pesquisa realizada pelo Instituto GFK com o público no primeiro dia de The Town, a experiência na Cidade da Música foi avaliada com nota 8.8. O levantamento leva em consideração diversos pontos relevantes para a operação da Cidade da Música, como funcionamento de banheiros, equipe de apoio, limpeza, ingresso digital e segurança.

The Town mantém tradição e celebra casamentos 

Seguindo a tradição do Rock in Rio, neste domingo o The Town também recebeu um casamento durante ao festival, na Rota 85. Os noivos Karina Oliveira e Eduardo Viana trocaram alianças na capela do espaço e celebraram com o público que acompanhava a cerimônia. O amor em todas as suas formas foi celebrado no local por a Bianca Andrade, Boca Rosa. A influenciadora realizou uma cerimônia para Wellington Crepaldi e Lucas Ribeiro, mostrando-se empolgada por participar: “Adoro fazer as coisas pela primeira vez! Estou realizada em estar aqui, em nome do amor, com um casal maravilhoso”, disse durante a cerimônia. Os noivos, que se conhecem desde a época de escola, estão aproveitando o primeiro festival juntos. “Nunca estivemos em um evento assim. Está perfeito em todos esses quesitos: decoração, estrutura, ativações. Está tudo muito maravilhoso. Dá vontade de vir todos os dias ver as atrações, hoje estamos aqui por Luísa (Sonza) e Bruno Mars. A gente não pode deixar de ver”, entrega Lucas Ribeiro.

A ex-BBB e influenciadora Viih Tube disse que essa celebração do amor no The Town foi particularmente especial, porque no Rock in Rio ela e Eliéser estavam no início de namoro, e que agora já têm intimidade e estão casados de verdade.

 

Bruno Mars é aclamado pelos fãs  

Se no primeiro dia de The Town, o público veio por Demi Lovato e Post Malone, o artista mais aguardado por fãs de todo o Brasil tem nome e sobrenome: Bruno Mars. A estudante Eduarda Silvam, anos 24, veio direto de Manaus só para ver o artista americano. “Nunca pensei que ia conseguir ver o Bruno! No dia que o festival fez o anúncio, meu marido sugeriu: ‘e se a gente for?’. Eu fiquei louca! Começamos a nos organizar e abrimos mão de muita coisa para vir. Ouço ele desde os meus nove anos e estou muito emocionada”, contou e completou: “E a empolgação valeu a pena.”

O artista, headliner no Skyline neste domingo, 3, colocou a plateia para dançar e cantar do início ao fim da apresentação que ficará marcada na história. Após uma venda de ingressos avassaladora para os dois dias em que se apresenta no The Town, Bruno reafirmou seu enorme sucesso entre os brasileiros. Durante alguns momentos da grande festa que acontecia em frente ao Skyline, a empolgação era tão grande por parte do público, que a voz dos fãs sobressaía a tão marcante voz do artista. Com uma banda que é puro gingado e talento, o cantor dançava em todos os cantos do palco com “passinhos” que eram vibrados pelas 100 mil pessoas que acompanhavam o espetáculo. Quando assumiu o teclado, Bruno emocionou ao cantar alguns dos seus maiores singles em acústico.

Esbanjando simpatia e em sintonia com a plateia, o cantor conversou com os fãs em português em diversos momentos do show e, inclusive, arriscou até a cantar no idioma. Um dos momentos mais especiais foi quando seu tecladista tocou a música “Evidências” enquanto a plateia o acompanhava sem perder o fôlego. Nos intervalos das músicas, os fãs carinhosamente aclamavam por “Bruninho”, como o chamavam. No setlist, grandes hits de sua carreira como “Billionaire”, “24K Magic”, “Treasure”, “That’s What I Like”, “Locked Out Of Heaven”, “Uptown Funk”, entre diversos outros, fizeram da performance ainda mais emblemática nesta primeira edição do The Town.

Era nítido o impacto do show nos fãs que acompanhavam cada movimento em cima do Skyline: “não tem como dormir depois desse show. Foi o melhor da minha vida, não tinha o visto de tão perto. Sou muito fã. Ele cantou todas as minhas músicas preferidas”, contou Andréia, de 43 anos.

A professora Alessandra Mussi, 51 anos, até gosta de Bruno Mars, mas veio ao festival para viver a experiência com a filha, que é superfã do astro mostrando que o The Town é realmente um programa para toda família. “Viemos de Franca, interior de São Paulo. Eu estou muito emocionada, pois é uma experiência única e vai ser nosso primeiro show do Bruno Mars”, conta. Dolores Inácio, aposentada de 60 anos, é apaixonada pelo cantor e pegou grade no show dele de 2017. “Vim com minha filha e meu genro. Chegamos às 6h na fila e já tinham umas 80 pessoas na frente. Mas conseguimos: grade de novo!”, comemora.

 

Skyline recebe Luisa Sonza, Alok e Bebe Rexha

A primeira artista a subir no Skyline neste domingo foi Luísa Sonza. Ela, que esteve no The Town sábado para uma participação especial com Demi Lovato, desta vez mostrou que o pop brasileiro tem suas divas. Com um show preparado especialmente para o festival, a Cidade da Música marcou o início da turnê Escândalo Íntimo, o mais novo disco da artista, e teve início com “Carnificina”. O setlist foi todo acompanhado pelo público e contou com hits como “Mulher do Ano”. A artista investiu no figurino e surgiu toda de vermelho para “Principalmente Me Sinto Arrasada”. Quando tocou a dobradinha “Penhasco” e “Penhasco2”, Luísa se mostrou nitidamente emocionada, como toda a multidão do palco Skyline, que cantou junto cada palavra. Outro ponto alto foi quando ela tocou “Chico”, feita para o namorado Chico Moedas.

Sonza aproveitou o espaço no The Town para, além de hits consagrados da carreira, homenagear duas grandes cantoras que já não estão mais entre nós: Marília Mendonça e Rita Lee. Primeiro, com “Melhor Sozinha”, canção feita por Luísa junto da eterna rainha da “sofrência”. Para fechar a performance inesquecível, tocou “Lança Menina”, canção que remete ao clássico “Lança Perfume” de Rita Lee e que Sonza compôs em homenagem à lendária artista, de quem nunca escondeu ser fã. No final, ela subiu nos ombros do segurança e foi para a galera, que ficou enlouquecida.

Acostumado a se apresentar para grandes públicos, Alok estava em casa com o mar de gente que acompanhou seu show de música, luzes, drones e fogos promovendo uma verdadeira balada a céu aberto. E como o The Town não cansa de proporcionar grandes encontros, desta vez, Zeeba, cantor americano e filho de brasileiros, subiu ao palco (de chapéu, é claro!) para uma performance ao vivo de “Hear Me Now”, hit de 2017 que lançou a carreira internacional dos dois artistas. E eles não pararam por aí: teve feat novo! Em primeira mão, a dupla deu um gostinho do que será “Nossos Dias”, música prevista para ser lançada em novembro. Ao som de “Don’t Say Goodbye”, drones tomaram os céus e impressionaram o púbico ali presente com formas e cores diferentes.

Com uma mistura de fofura e sensualidade, Bebe Rexha entregou tudo no penúltimo show do palco Skyline deste domingo. Teve de tudo: muita dança e rebolado, com direito a fãs convidados a subir no palco para dançar junto da cantora americana. Um dos fãs, inclusive, já havia dançado com Bebe Rexha no Rock in Rio 2019. O show contou com mais uma participação especial de Luísa Sonza, que tomou conta do The Town em três ocasiões. Luísa e Bebe cantaram “I Got You” e animaram milhares de pessoas ali presentes. No final, ainda teve selinho entre as cantoras: “Luísa tem um gosto muito bom, por sinal”, brincou Bebe, que ainda cravou que nunca viu fãs tão apaixonados quanto no Brasil.

 

Palco The One promove um resgate às raízes  

Matuê abriu o dia de shows no palco The One com uma narração da própria avó, falando sobre valorização da música nacional: “Damos o melhor do que temos para cativar quem vem de fora, mas até hoje, a gente continua a só valorizar o que vem de fora. A castanha de caju só ganhou status quando saiu do nosso quintal e voltou do Sul. Da mesma forma, só prestigiamos os artistas do Nordeste quando eles vão ao Sul e recebem uma consagração dos de lá. Ser hospitaleiro com os que vêm de fora é uma das nossas melhores características, mas valorizar aqueles que são da nossa terra é ainda melhor. E a nossa terra é o Nordeste”, ecoou o discurso, gerado por inteligência artificial.

O rapper, que encanta cada vez mais fãs e ganha mais reconhecimento na indústria, começou a apresentação com “É Sal” e emendou os maiores sucessos da carreira, como “Anos Luz” e “Máquina do Tempo”. Aliás, o show todo de Matuê foi uma homenagem à avó e ao Nordeste: “Foi ela que me educou, me ensinou a música, as artes e trouxe todo esse amor que eu tenho hoje em dia”, diz.

“Eu busco dar visibilidade a um grupo de pessoas que nunca teve uma representatividade forte, na maneira de falar, escrever, na lírica. Então, é uma parada que eu faço com muito prazer, pelo carinho que tenho por onde eu vim. E a minha avó foi a pessoa que sempre tentou me passar isso, a importância de entender a sua origem e o compromisso com o seu lugar. Ela é a minha maior referência artística”, afirma Matuê.

“É muito importante pra mim ter o Teto e o Wiu neste festival também. A gente, aqui na 30, trabalha muito para que o rap nordestino seja reconhecido no mundo todo, e eu vejo o The Town como uma enorme vitrine. Estamos aqui pra mostrar o que a 30PRAUM é capaz de fazer em shows. A gente sempre desenvolveu grandes espetáculos ao vivo, em conceito e cenografia. Nós alinhamos tudo de uma forma superinteressante, estamos totalmente imersos, e hoje eu tô muito realizado junto dos meninos com três shows inesquecíveis no The Town, com certeza.”, finaliza o cearense.

Ney Matogrosso, que havia subido ao palco no sábado (2) para apresentação especial, teve todo o tempo e espaço para ele no The One neste domingo (2). O lendário cantor mato-grossense-do-sul de 82 anos fez um setlist que passou por décadas da brilhante carreira e de amigos como Chico Buarque, Fagner, Raul Seixas e Rita Lee: foram duas canções da cantora que nos deixou recentemente, “Jardins da Babilônia” e “Corista de Rock”.

Em show mais intimista no palco The One, Leon Bridges trouxe toda a classe do soul music e R&B, mostrando a pluralidade de gêneros do festival, em uma das apresentações mais bonitas da noite. Afortunados foram aqueles que prestigiaram o vencedor do Grammy.

 

O after para os inimigos do fim do The Town é no New Dance Order 

Todos os dias de The Town, após o último show no Skyline, ainda acontecem agitadas festas, ideais para os inimigos do fim na Cidade da Música. A estreia, no sábado (2), foi com a popular festa BATEKOO.

Segundo Kiara Felippe, uma das idealizadoras da Batekoo, o público pode diariamente “esperar um manifesto artístico de resistência e existência da nossa arte, do nosso pertencimento e da nossa negritude”. Miranda complementa: É uma sensação muito louca de representação de tudo o que a gente criou e vem criando se materializando num evento desse porte na primeira edição no Brasil.” “A Batekoo no The Town representa a popularização do after, que é nossa especialidade”, afirma Maurício Sacramento.

“Ter essa explosão de pretos no palco e na pista é muito importante para essa primeira edição de festival que traz com ele artistas pretos de periferia, e a Batekoo com curadoria disruptiva, que reivindica o funk como música eletrônica. A Batekoo no The Town é o big bang dos pretos”, diz. Azzy declarou estar em êxtase: “Ensaiamos muito para subir nesse palco. E foi ainda melhor do que eu poderia sonhar. Eu ainda estava tentando superar o Rock In Rio. Agora, não sei bem o que dizer. Eu só tenho a agradecer ao hip hop por todas as oportunidades”, conclui.

Neste domingo (3), a festa fica a cargo de Carlos Capslock com Stroka Live e Tessuto. Já na quinta-feira (7), acontecerá a Gop Tun, festa formada por alguns DJs de São Paulo que promete uma apresentação com visuais originais e criativos produzidos pelo estúdio Sala28, com participação especial de Julia Mestre, da banda Bala Desejo. No sábado (9), a Mamba Negra tomará conta. A festa independente alinha arte, protagonismo feminino e LGBTQ+ em uma manifestação física da alma de São Paulo. Pode esperar muito house music, techno e funk nacional. E para fechar o The Town com estilo no NDO, a festa ODD vai mostrar porque os DJs Davis, Vermelho e Zopelar são uma potência do underground brasileiro.

 

Factory recebe Lia Clark  

Lia Clark foi a primeira artista a se apresentar no palco Factory deste domingo (3), que começou quente no Autódromo de Interlagos. “É uma loucura. A gente entende a magnitude do festival e a oportunidade na nossa carreira. Digo ‘nossa’, porque sempre sou eu e minha equipe. Estamos nos preparando desde o momento em que o show foi confirmado. Queríamos algo muito especial, diferente de tudo”, revelou Lia Clark. “Incluímos banda, aumentamos o balé, fizemos versões do zero e novas coreografias. Tem sido um mix de sensações: estamos estreando um novo show em um lugar gigante. É gostoso, mas dá uma ansiedade”, conclui. A apresentação da cantora animou o grande número de pessoas que posicionaram próximas ao palco, inspirado na arquitetura de antigas fábricas da capital.

São Paulo Square  

Nem mesmo o sol quente foi capaz de parar o público que passou pela São Paulo Square neste domingo. No espaço, a São Paulo Big Band iniciou sua segunda apresentação solo colocando todo mundo para dançar com clássicos da MPB, como “Feijoada Completa”, de Chico Buarque, “País Tropical”, de Jorge Benjor e “Não Quero Dinheiro”, de Tim Maia. O desenvolvedor de sistemas, Joezer Mendonça Junior, 31, se empolgou com o estilo musical da banda. Diretamente de Engenheiro Coelho, interior de São Paulo, ele viajou três horas com os amigos especialmente para ver Bruno Mars. “O line-up do The Town está riquíssimo e proporciona opções como esta. Uma grande surpresa”, revelou.

 

Aplicativo do The Town e transportes públicos: como se organizar para o festival  

Com uma programação pensadas para todas as tribos, a dica é chegar cedo se organizar para não perder nada. Já está disponível o aplicativo The Town, onde o público consegue conferir os horários das atrações e criar uma agenda personalizada. O app conta com um mapa em realidade aumentada, produzido pela Context, que ajudará o fã a se localizar. Também é possível comprar antecipadamente o chope da Heineken, em uma ação inédita com a patrocinadora master do festival.

Por conta dos bloqueios das ruas no entorno do Autódromo, táxis, carros particulares e de aplicativo não conseguirão chegar ao local. A ação tem como objetivo garantir maior segurança de moradores da região e do público que vai acessar o festival. Por isso, a organização reforça o uso dos transportes públicos, com trens e metrô funcionando 24 horas nos dias de The Town. O desembarque do trem será na “Estação Autódromo”, que fica a menos de 700 metros de distância do portão de entrada, equivalente a 8 minutos de caminhada até a entrada — passando por acessos e percursos já dentro do Autódromo, pensados para que o fã já tenha atrativos assim que atravessar as catracas. Também haverá a linha de ônibus oficial do The Town, com saídas a cada 20 minutos, de sete pontos de embarque diferentes e com desembarque a 300 metros do portão de entrada da Cidade da Música. Para reservar vagas de ônibus e transportes coletivos nos bolsões de estacionamento acesse: Link 

Pela primeira vez um festival terá o funcionamento 24 horas de toda a rede de metrô e trens de São Paulo. A partir da 00h00, durante os cinco dias de The Town, apenas a Estação Autódromo permanece aberta para embarque do público — sendo assim, todas as restantes funcionarão apenas para desembarque. Desta forma, o público não precisa se preocupar com a volta para casa, podendo aproveitar o festival até o fim e sair com segurança da Cidade da Música. Quem optar apenas pelo uso do serviço regular 24h poderá adquirir as passagens de ida e volta nas bilheterias físicas e nos demais canais oficiais do Bilhete Único e TOP até os dias de festival. As principais estações das linhas 4, 5, 8 e 9 oferecerão conexões com táxi e transporte por aplicativo durante todo o período de funcionamento. Além disso, algumas das estações terão disponíveis uma rede de estacionamentos integrados para ônibus fretados, vans e automóveis.

Outra novidade é a parceria pioneira com a ViaQuatro, ViaMobilidade Linha 5 e ViaMobilidade Linhas 8 e 9. Quem for ao The Town, além de poder utilizar as linhas 4, 5, 8 e 9 por 24h, terá alguns serviços especiais a disposição: a parceria prevê trens expresso para a ida e semiexpresso na ida e na volta do Autódromo. As passagens para os serviços especiais podem ser adquiridas apenas antecipadamente, através do site Link Os passaportes expressos custam a partir de R$ 40, enquanto os semiexpressos têm preços a partir de R$ 15. Os valores contemplam os bilhetes de ida e volta.

No momento da compra, será preciso escolher um dos serviços especiais, selecionando o horário de embarque e a estação de preferência. No dia do festival, as pessoas deverão apresentar o código da passagem para realizar o embarque e a validação para essas mobilidades será separada do serviço regular, por meio de QRCode. Os caminhos até a plataforma de embarque serão sinalizados e orientados por agentes das estações especialmente treinados, em áreas designadas nas plataformas das estações selecionadas, não interferindo no embarque dos passageiros dos serviços regulares.

Na volta, o expresso e semiexpresso serão unificados em um único serviço especial, possibilitando ainda que usuários possam desembarcar em estações diferentes daquelas usadas para seu embarque na ida ao evento. O código deverá ser apresentado na estação Autódromo para que todos retornem em segurança.

Outra forma de chegar à Cidade da Música é o serviço de ônibus oficial do The Town, que terá sete pontos de embarque em diferentes locais, com saídas a cada 20 minutos e desembarque a 300 metros do portão de entrada da Cidade da Música. Os valores das passagens de ida e volta custam entre R$ 10 e R$ 50, de acordo com o ponto de embarque escolhido, e os bilhetes já podem ser comprados por meio do site: Link.

O ônibus oficial do The Town, operada pela empresa RAAR, terá linhas expressas, ou seja, sem paradas no caminho, com 100% da frota adaptada para PDC. A compra da passagem é com horário pretendido, mas não obrigatório, sendo possível embarcar em um horário diferente do sinalizado. O bilhete será identificado por um QR Code e, no momento do embarque, o passageiro recebe uma pulseira que garante a volta. As partidas para a Cidade da Música acontecem entre 10h e 20h, com saídas a cada 20 minutos, e em sete pontos diferentes: Terminal Parque Dom Pedro II (Av. do Exterior, s/nº – SÉ), Terminal Barra Funda (Avenida Mário de Andrade ,664. Barra Funda. Junto à estação Palmeiras -Barra Funda), Aeroporto de Congonhas (Praça comandante Lineu Gomes – s/n, vila congonhas – São Paulo), Morumbi Parque (Av. Major Sylvio de Magalhães Padilha, 16741 – Jardim Fonte do Morumbi), Terminal Vila Yara (V. dos Autonomistas, 500 – Vila Yara, Osasco), Terminal Itaquera – Shopping/Metrô (Avenida Dr. Luís Aires, s/n°) e Terminal Penha (Av. Cangaíba, 130 — Cangaiba).

Na saída da Cidade da Música, os ônibus estarão disponíveis para retorno a qualquer horário mediante a lotação do público. Todos os embarques serão encerrados e os veículos liberados mediante a capacidade máxima dos mesmos. O local de embarque será próximo do portão 9 do Autódromo de Interlagos, o mesmo do desembarque na chegada. Os passageiros receberão uma pulseira de identificação que será sua garantia de volta, portanto a mesma não pode ser violada.

 

Ingressos para a primeira edição do The Town estão disponíveis para ativação no aplicativo Quentro

As pessoas deverão baixar seu(s) ingresso(s) diretamente no seu smartphone utilizando o aplicativo Quentro, onde os ingressos ficarão salvos e poderão ser transferidos, se for o caso.

O Quentro, único app de ingressos aceito no acesso ao festival, é compatível com os aparelhos Android e iOS. Além disso, o app conta com um alto nível de segurança, sendo anticópia, rastreável e muito fácil de utilizar. O QR Code é constantemente e automaticamente atualizado e não serão reconhecidos no acesso prints de tela e impressões.  O app funciona de forma offline e não é necessário ter internet no telefone para acesso ao festival.

O ingresso no Quentro já vem salvo com o nome de quem vai acessar o festival. Se a compra foi feita com intuito de presentear outra pessoa, ele é transferível através do próprio aplicativo informando o e-mail do recebedor. Após a transferência e aceite, o titular da compra não terá mais acesso ao ingresso transferido. Importante lembrar que a transferência só poderá ser realizada até às 23h do dia anterior do dia do show.

Na entrada do festival, basta abrir o aplicativo Quentro e selecionar o ingresso referente à data em questão. Em seguida deverá posicionar a tela do seu celular com a parte do QR code de frente para o leitor da catraca. Após estes passos, o fã estará apto a entrar na Cidade da Música e aproveitar todas as experiências que o evento oferece.

Cada ingresso digital só permitirá um único acesso às dependências do evento. Após o primeiro acesso, novas tentativas com o mesmo ingresso digital não serão autorizadas.

Saiba mais sobre o ingresso digital, aqui.

Com quatro dos cinco dias de festival já esgotados, público geral ainda pode adquirir ingressos para data em que Maroon 5 é headliner do Skyline 

Os fãs do The Town ainda podem garantir seu lugar e entrar para a história do festival. Com o dia em que Maroon 5 é headliner ainda disponível para venda, o público pode adquirir ingressos por R$ 815 a inteira e R$ 407,50 a meia-entrada e sem a cobrança de taxas adicionais. Pode ser efetuada a compra de até 04 (quatro) ingressos por dia de festival por CPF, sendo no máximo 01 meia-entrada por dia, por CPF. Os clientes que adquirirem meia-entrada terão que inserir no próprio site todas as informações referentes ao documento que comprove tal condição, para posterior validação, assim como será necessário apresentá-lo no acesso à Cidade da Música, no dia do evento. O pagamento pode ser feito apenas por cartão de crédito. O valor pode ser parcelado em até 6 (seis) vezes sem juros. Já os clientes que efetuarem o pagamento com cartões de crédito Itaú, Credicard ou Iti podem parcelar a compra em até 8 (oito) vezes sem juros.

2 de setembro: ESGOTADO 

3 de setembro: ESGOTADO 

7 de setembro: Maroon 5, The Chainsmokers, Joss Stone, Ludmilla, Ne-Yo, Masego, Angelique Kidjo, Maria Rita, Marvvilla, Afrocidade, Larissa Luz, Hodari, Stanley Jordan, Ivan Lins, São Paulo Big Band, Paula Lima, Gop Tun vs 28room vs Diogo Strausz Live feat Julia Mestre, Shermanology, Kerri Chandler Live, Natasha Diggs Live Horn, L_cio Plants Live, Afterclapp x Shigara x Xaxim.

 

9 de setembro: ESGOTADO

10 de setembro: ESGOTADO

The Town já nasce gigante

 

Dos mesmos criadores do Rock in Rio, The Town estreia na grande metrópole no dia 2 de setembro de 2023, e segue durante os dias 3, 7, 9 e 10, no Autódromo de Interlagos, em uma área de 360 mil m2, que será totalmente renovada. O novo festival já se posiciona como um evento de grande relevância, não apenas para a capital paulista, como também para todo o Brasil.

Com previsão para receber cerca de 500 mil pessoas em mais de 235 horas de música, a Cidade da Música contará com seis palcos, onde o público poderá imergir em novas e inesquecíveis experiências. Com cenografia inspirada em ícones da arquitetura paulistana e apresentando uma diversidade única de ritmo e união de tribos, The Town chega a São Paulo com apoio, força e empoderamento de gente grande. De acordo com uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas, está previsto um impacto econômico de R$1.7 bilhão, o maior já visto na capital, além de gerar mais de 19 mil empregos diretos.

 

Uma Cidade que não dorme: The Town oferece entretenimento para todos   

Com Post Malone, Maroon 5, Foo Fighters, Bruno Mars, Demi Lovato, Iggy Azalea, MC Cabelinho, MC Hariel, MC Ryan SP, Bebe Rexha, Alok, Luísa Sonza, The Chainsmokers, Joss Stone, Ludmilla, Yeah Yeah Yeahs, Garbage, Pitty, H.E.R., Kim Petras, Iza, Racionais & Orquestra Sinfônica Heliópolis, Criolo & Planet Hemp, Orochi & Azzy, Tasha e Tracie & Karol Conka, Seu Jorge, Leon Bridges, Ney Matogrosso, Matuê, NE-YO, Masego, Angélique Kidjo, Maria Rita, Wet Leg, Barão Vermelho convida Samuel Rosa, Detonautas, Terno Rei convida Fernanda Takai e Mahmundi, Jão, Gloria Groove, Pabllo Vittar convida Liniker e Jup do Bairro, Marina Sena canta Gal Costa, entre outros já confirmados no line-up, a nova Cidade da Música contará com espaços onde o público poderá usufruir da representação de elementos e locais emblemáticos da cidade.

O palco Skyline é inspirado nos grandes prédios da cidade paulista e é nele que artistas do mundo inteiro irão compor as quatro atrações do dia. O palco The One, será onde a música vai além da música. Com grandes artistas e uma cenografia de tirar o fôlego, inspirada nos museus de arte de São Paulo, os mais de 30 telões de LED que compõe o palco se transformarão em uma verdadeira experiência imersiva, prometendo um show à parte e entregando uma incrível experiência para o público. O palco também vai promover grandes encontros, dar luz a artistas de renome e provocar debates e reflexões.

Do Rio para São Paulo, o New Dance Order estará dedicado à música de pista, passando pelos gêneros house, techno, trance, bass e trap. Tão especial quanto os outros palcos, The Town também conta com a São Paulo Square, espaço inspirado na região em que a cidade foi fundada. Ali se reunirão alguns dos seus principais ícones históricos da arquitetura da cidade.

O festival também traz também os antigos galpões das fábricas para o palco Factory. O espaço terá o mood da cultura urbana com performances de street dance e shows de trap, hip hop e rap. Também não poderia faltar um espaço gastronômico que traz toda a diversidade da culinária paulista — o Market Square e, para completar a experiência, o festival abrigará também a Área VIP, espaço climatizado com buffet assinado por renomado chef e bar exclusivo.

Como num túnel do tempo, um dos locais mais encantadores e concorridos para cliques, selfies e totalmente “instagramável” do irmão carioca do The Town, o Rock in Rio, desembarca diretamente na Cidade da Música — a Rota 85. O espaço é dedicado ao ano que o Rock in Rio ganhou vida, 1985, e colocou o Brasil na rota dos shows internacionais, e estará em total sinergia com o The Town, que realiza sua primeira edição este ano.

O novo e maior festival de São Paulo também terá o “The Town – O Musical”. A produção inédita e concebida exclusivamente pelo time criativo de The Town — um “Originals” — tomará conta de um enorme Domo de 50 metros de diâmetro na Cidade da Música. Com criação de Roberto Medina, direção musical de Zé Ricardo, o festival dá vida a um novo espetáculo, que tem roteiro e direção artística de Charles Möeller. No espetáculo, o público vai ver de perto a história de um músico do interior de São Paulo que, ao ver na TV o anúncio de um novo festival, decide fazer as malas e embarcar em uma jornada pessoal, cultural e artística que o leva pelos diferentes bairros, ruas e cenários da capital, explorando cada recanto e cada ritmo que compõem a diversidade cultural paulistana.

Brinquedos gigantes e radicais estarão presentes na Cidade da Música, trazendo toda uma atmosfera mágica de parque de diversões para o local. Durante todos os dias do The Town, os fãs vão se divertir com a Roda Gigante, aproveitando a vista panorâmica da Cidade da Música; com o Megadrop e a Montanha Russa, as atrações mais emocionantes e divertidas do espaço; e com a Tirolesa, que vai passar na frente do Skyline, proporcionando uma visão privilegiada do palco.

 

Sobre a Rock World 

A Rock World é a empresa criadora de experiências que nasceu do maior festival de música e entretenimento do mundo, o Rock in Rio. Com a missão de proporcionar experiências inesquecíveis através da música e do entretenimento, a marca tem como base de sua cultura corporativa a arte de sonhar, de fazer acontecer e inspirar as pessoas através da filosofia de construir um mundo melhor.

Hoje, além do Rock in Rio, a Rock World expandiu sua área de atuação para outros projetos de produção de experiências que abrangem diferentes áreas. No Live Entertaiment, a marca possui o The Town, o novo e maior festival de música, cultura e arte de São Paulo, que acontecerá no Autódromo de Interlagos, em setembro de 2023.  A partir de 2024 a Rock World assume, em parceria com a C3, a produção e operação do Lollapalooza no Brasil.

Na área de Conteúdo, o Rock in Rio Studios é o produto que reforça o DNA da companhia para a criação de conteúdos audiovisuais originais e o posicionamento no mercado como uma marca ainda mais poderosa e potente de comunicação. A Rock World também atua na produção de espetáculos originais, os Originals. O primeiro deles foi desenvolvido em 2022 para o Rock in Rio, o Uirapuru, e para 2023 lança o The Town O Musical.

E para a área de Educação, o Humanorama, o Rock in Rio Academy e o The Town Learning Journey buscam ativar a potência das pessoas para contribuir na construção de um mundo melhor. Ao ampliar sua atuação para tantos campos e diferentes negócios, a Rock World é hoje uma das maiores empresas de criação e produção de conteúdo proprietário de Live Experience no mundo.

 

Assessoria de imprensa  

PR The Town  

Approach Comunicação  

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Discover

Sponsor

spot_imgspot_img

Latest

Renan Rodrix e Ney Matogrosso lançam a canção “Letal”, a primeira música do Álbum “Em Canto”

NEY MATOGROSSO E RENAN RODRIX LANÇAM ÁLBUM JUNTOS COM COMEÇO "LETAL".    Ouça aqui “Letal”: https://onerpm.link/letal Renan Rodrix e Ney Matogrosso lançam a canção "Letal" dia 27/06, a primeira...

San Marcelo apresenta sua primeira obra de animação “Ao Mar”

San Marcelo apresenta sua primeira obra de animação “Ao Mar” Navegando entre seus sentimentos de luto, a menina Duda busca compreender a falta deixada por...

‘Meu Amigo Pinguim’ estreia em 12 de setembro nos cinemas

Baseado em uma história real brasileira, 'Meu Amigo Pinguim' estreia em 12 de setembro nos cinemas Produção internacional conta com o ator Jean Reno como...

“A máquina do tempo” faz curta temporada em julho, no Teatro Municipal Domingos Oliveira

Peça infantil “A máquina do tempo” faz curta temporada em julho, no Teatro Municipal Domingos Oliveira Com direção de Denise Stutz, solo com texto e interpretação de Gui...

Cultura do Estado lança edital exclusivo para bandas de rock

Cultura do Estado lança edital exclusivo para bandas de rock Investimento de R$ 1,5 milhão vai contemplar bandas que apresentem composições originais   Rockeiros e rockeiras do...