Lúcia Menezes apresenta “Até que alguém me faça coro pra cantar na rua”

Lúcia Menezes apresenta “Até que alguém me faça coro pra cantar na rua”

Dia 28/11 no Teatro Brigitte Blair

A cantora Lúcia Menezes está de volta aos palcos com o show de lançamento de seu álbum mais recente. Gravado em 2019 e lançado em 2020 – durante a pandemia – o álbum só teve ações digitais, nas lives quase diárias que fazia. Passado o isolamento social, a cantora teve problemas de saúde e não pode se apresentar por um período. Mas no dia 28 de novembro, Lúcia estreia o show “Até que alguém me faça coro pra cantar na rua”, no Teatro Brigitte Blair, em Copacabana. Com alegria acumulada por todo esse período sem se apresentar, promete um reencontro cheio de alegria e motivos para comemorar.

O show tem direção musical do pianista Cristovão Bastos que estará no palco ao lado de João Lyra (violão) e Zé Leal (percussão). Esse trio é a base do álbum, que tem produção assinada por José Milton. Para essa apresentação, Lúcia convidou a pianista e sua amiga Camila Dias para uma participação especial. E também traz Rodrigo Bis, que vai tocar rabeca.

O título do álbum vem da música “Um chorinho”, de Chico Buarque. O compositor, aliás, é presença certa em todos os álbuns de Lúcia, e chegou a dividir o microfone com ela em uma gravação de “Desencontro”. Passam pelo roteiro ainda músicas de Belchior – amigo de Lúcia, que produziu seu primeiro álbum – Assis Valente, e muitas surpresas. Filho da artista, Eduardo Macedo é autor de “Caatinga seca”.

Na definição do jornalista Beto Feitosa, “Lúcia canta como quem borda em um delicado tecido”. Definição acertada para a artista que, quando chega ao palco, não apenas canta, mas inunda o espetáculo com sua presença teatral marcante, sempre com figurino personalizado e repleto de elementos que destacam sua vontade de compartilhar seu momento. No palco, Lúcia se sente em casa. Se diverte e envolve a plateia em sua festa de ritmos e alegria.

Sobre Lúcia Menezes

A música sempre esteve presente na vida da menina que nasceu em Itapipoca, no Ceará, e chegou a vencer, com apenas três anos de idade, um concurso de melhor voz infantil em sua cidade. A paixão pela música cresceu com ela, que seguiu participando de corais.

Incentivada pela professora de canto Leilah Carvalho Costa, iniciou uma carreira solo que logo encontrou palco nos tradicionais Festivais de Música, que a levaram a colecionar mais prêmios e contribuíram para abrir a estrada para shows pela região.

Seu primeiro disco foi lançado em 1991 e contou com a produção de Belchior. Em 1996 fez seu segundo disco gravado ao vivo e com ele Foi premiada por dois anos seguidos pela Fundação Cultural de Fortaleza, hoje SecultFor, como melhor cantora. Lançou seu terceiro disco “Lúcia Menezes” em 2005 e com release luxuoso de Ruy Castro recebeu elogios da crítica. Em seu quarto álbum, “Pintando e Bordando”, lançado em 2008, foi indicada para o Grande Prêmio da MPB na categoria de melhor cantora. Esse contou com o release supimpa de Sérgio Cabral

Respaldada pela assinatura de grandes mestres, em 2012 Lúcia Menezes contou mais uma vez com o time vencedor que a acompanhou nos trabalhos anteriores e a participação de seu filho, o guitarrista Artur Menezes, ao lançar o CD “Lucinha”. O repertório segue seu interesse pela MPB tradicional e descoberta de novos talentos brasileiros.

Em 2017, foi a vez do álbum “Lúcia”, lançado pela Biscoito Fino, que trouxe as participações de Chico Buarque, na canção do autor Desencontro, e Miúcha, em Sonho de Marinheiro, de João Donato e Fausto Nilo.

Em 2020, gravou o disco intitulado “Até que alguém me faça coro pra cantar na rua“, produzido pelo José Milton e arranjado por Cristóvão Bastos e João Lyra.

 

Serviço:

Dia 28 de novembro, terça-feira, às 20h

Show de lançamento do disco “Até que alguém me faça coro pra cantar na rua “, da cantora Lúcia Menezes

Direção musical e piano: Cristovão Bastos; Violão: João Lyra; Percussão: Zé Leal

Músico convidado: Rodrigo Bis, rabeca

Participação especial: Camilla Dias, piano

Produção executiva: Sandra De Paoli

Local: Teatro Brigitte Blair

Endereço: Rua Miguel Lemos, 51, Copacabana

Ingressos: R$80,00 (40,00 meia entrada)

Capacidade:  180 lugares

 

Duração: 1h10

Classificação etária: livre

Venda antecipada pelo Sympla:

https://bileto.sympla.com.br/event/87234/d/217961/s/1469608?_gl=1*1a3ahfu*_ga*OTI4MzA5NjU4LjE2OTI5ODM5NzY.*_ga_KXH10SQTZF*MTY5NTMxMTEwMy41My4xLjE2OTUzMTIwOTEuMC4wLjA

 

 

 

Ana Paula Romeiro

Assessoria de Imprensa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Instagram

Publicidade

  • Paixão Câmeras

Últimas

De repente 30! Confira as 10 músicas mais tocadas de Justin Bieber na Deezer

De repente 30! Confira as 10 músicas mais tocadas de Justin Bieber na Deezer Para celebrar o aniversário do cantor, a plataforma revela os hits...

Bruno Rosa e Clayton & Romário juntos em “Cerveja e Socorro”

Bruno Rosa e Clayton & Romário juntos em “Cerveja e Socorro”Single estreia nas plataformas nesta quinta, 29, às 21h  Clayton, Bruno e RomárioPré save: https://virginmusicbr.lnk.to/CervejaESocorroYouTube: https://youtu.be/pFspg6nkuRkO sertanejo Bruno...

Lets Bora UDI: Israel & Rodolffo liberam duas faixas inéditas e finalizam projeto

  Lets Bora UDI: Israel & Rodolffo liberam duas faixas inéditas e finalizam projeto Todas as canções ficam disponíveis a partir desta quinta (29) às 21h...

Joalin retorna com “La Chica-cá”, single romântico que celebra as raízes latinas

Joalin retorna com "La Chica-cá", single romântico que celebra as raízes latinas Artista finlandesa criada no México une pop, alternativo, eletrônico e reggaeton na música,...

Makeda – A Rainha da Arábia Feliz no Teatro II do CCBB-RJ

Makeda – A Rainha da Arábia FelizCom direção e dramaturgia de Allex Miranda, musical estreia em 2 de março no Teatro II do CCBB...