-1.7 C
Nova Iorque
sábado, janeiro 22, 2022

Buy now

Professores universitários desenvolvem solução para ONG Somos Todos Heróis

Professores universitários desenvolvem solução para ONG Somos Todos Heróis

ShaweeProfessores universitários desenvolvem solução para ONG Somos Todos Heróis

Grupo vence hackathon realizado pela Shawee com ideia voltada à inscrição de “recrutadores” e gerenciamento das missões no site da ONG. Evento marca lançamento do Pulsar Hacker

Gustavo Caetano, coordenador do curso de análise e desenvolvimento de sistemas do Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP), foi convidado para ser mentor de um hackathon – maratona de programação para trazer uma solução para um problema, uma meta, ou ideias inovadoras e utilizáveis. Era para atuar como mentor, mas ao saber que o desafio deveria ajudar as missões dos super-heróis da ONG Somos Todos Heróis, como o Erik Ben 10 ou o Victor Aquaman, que buscam arrecadar doações para comprar uma prótese especial, decidiu ser participante da maratona. O objetivo era facilitar tecnologicamente o acesso de novos doadores e também o cadastro de heróis, ainda desconhecidos, que precisam de muita ajuda.

Junto a outros dois coordenadores da UNASP – Fabio Bergamo e Flávio Salcedo – e um ex-aluno – Enryson Ferraz -, Gustavo criou o grupo Sidekicks, em referência aos ajudantes de heróis dos quadrinhos. “Temos vários Sidekicks importantes nesse contexto, como o Robin do Batman, Dr. Watson do Sherlock Holmes e Bucky Barnes do Capitão América”, diz.

Durante 24 horas, os Sidekicks desenvolveram uma ideia: incluir uma nova figura chamada “recrutador”, que atuaria como Assistente Social. “Ele já realiza uma triagem de possíveis colaboradores no contexto da STH e facilitaria muito o trabalho de cadastro de heróis e missões na plataforma. Para auxiliá-los nessa tarefa, desenvolvemos um chatbot denominado JARVIS, em alusão à inteligência artificial do Homem de Ferro”, conta Gustavo.

Essa solução permite melhorar o processo de captação e validação através das informações fornecidas pelos Assistentes Sociais, melhora o gerenciamento de necessidades das crianças e aumenta o número de missões para a STH. Com essa ideia, Gustavo e sua equipe venceram o hackathon da STH.

Pulsar Hacker

A maratona da Somos Todos Heróis foi realizada durante a 5ª Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo (CASE), através de um projeto inédito chamado Pulsar Hacker, oferecido pela Shawee, plataforma criada para democratizar o conceito de hackathon no Brasil e automatizar esses eventos. A meta é formar 50 novos organizadores de hackathons nas empresas que vão integrar o Pulsar Hacker. A Somos Todos Heróis foi a primeira empresa impactada.

“Apresentamos, fizemos diversas reuniões e ensinamos como a STH poderia fazer um hackathon e quais benefícios a maratona podia trazer. O evento visa empoderar e trazer boas práticas à comunidade hacker”, afirma Rodrigo Terrron, sócio fundador da Shawee, a única startup brasileira que pode automatizar todo o processo de um hackathon, de sua idealização, organização, realização e até avaliação – de ponta a ponta.

A maratona

O evento para a Somos Todos Heróis foi composto por cinco equipes de quatro pessoas previamente selecionadas. A maratona teve 24 horas de duração e teve como objetivo desenvolver soluções que possam melhorar a comunicação, gestão e transparência dos processos que envolvem a captação de novas crianças que serão ajudadas pela ONG. Todos os 20 participantes selecionados receberam como premiação um ingresso para o CASE, maior evento de startups e empreendedorismo da América Latina, enquanto a equipe vencedora recebeu um ingresso full para a Campus Party 2019. A Elo Cartões e o BLiP, plataforma de chatbots criada pela Take, são patrocinadores oficiais do Pulsar Hacker. O CanalTech é o media partner oficial do projeto e fará a cobertura de todas as etapas.

Mais informações para a imprensa
CDI Comunicação e Marketing

 

Related Articles

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Latest Articles